Archive for the 'imprensa' Category

Era Black Flag

4 setembro, 2008

Desculpem o formato notinha/ link, do qual eu reclamei na carta de intenções, mas é que alguém fez muito bem feito um trabalho que eu já tinha me pautado para fazer. Tou falando do Bruno Nogueira, do excelente Pop-Up, um dos poucos blogs de música que prestam no Brasil. Ele colocou dois textos (uma matéria e uma entrevista com Eduardo Ramos) tratando da mais importante notícia da semana: a turnê que a Tronco Produções (em parceria com os selos Slag e Amplitude) armaram com as bandas Fóssil (CE) e Attractive & Popular (EUA). São QUARENTA shows no inteiror de São Paulo, com a intenção de se estender para NOVENTA no Brasil. Acho que nem todo mundo tem noção de que a “era Black Flag” está sendo inaugurada no Brasil.

No fundo, isso sempre foi a grande lição do Our Band Could Be Your Life – que também rende a outra grande notícia da semana: Michael Azerrad vai dar uma palestra (ao lado de Buzz Osbourne, do Melvins) na FNAC Paulista (Av. Paulista, 901) amanhã, dia 05, às 19h. Azerrad é o autor de Our Band Could Be Your Life, bíblia do rock independente norte-americano (e obra que vai ser onipresente neste blog). Mais detalhes sobre a palestra aqui.

Anúncios

Depois da corrida do ouro

9 agosto, 2008

Aqui é o meio do caminho – aqui é a transição. Depois da corrida do ouro do século XX, que criou uma indústria fonográfica bilionária e deu ao mundo um modo completamente diferente de ouvir e experienciar o fenômeno musical, tudo parece exaurido, e toda novidade parece transição entre um período de riqueza inequívoca para um período de reestruturação social, econômica e cultural.

Essa exaustão parece ter se abatido não só sobre os artistas, mas também sobre os escritores de música. A mídia impressa (especialmente no Brasil) é carente de publicações que tratem a música a sério, que se aprofundem nos assuntos e tragam reais novidades – é um campo que já não descobre mais nada, apenas reverbera. De outro lado, a internet parece fadada ao microdiscurso, à novidade pela novidade, ao link dentro do link, a (auto) reprodução infinita que salta aos olhos como o rótulo clássico do Fermento em Pó Royal.

Isto não é um blog que quer declarar morte aos blogs, mas tenho que deixar claro que a idéia aqui é diferente do que nos acostumamos a acompanhar pela internet afora. O olhar aqui procurará a profundidade, a verdade revelada sob o véu do hype, do underground ou do pop. Aqui é um espaço para a reflexão, a reportagem (esse gênero tão esquecido no jornalismo musical), e, por que não, a teoria. Soa pretensioso, é verdade, mas sem objetivos claros nunca sairemos da larga superfície rasa sobre a qual repousa todo o mundo da música. Esta é a nossa carta de intenções. Seja bem-vindo ao que acontece depois da corrida do ouro.